Home Expedições Santo Amaro, cidade de menor IDH do Maranhão, recebe o Mutirinho de Saúde da Mulher da SAS Brasil

Santo Amaro, cidade de menor IDH do Maranhão, recebe o Mutirinho de Saúde da Mulher da SAS Brasil

por Ana Beatriz Viana Arruda

Entre os dias 14 e 19 de junho, mulheres chefes de família passaram pela triagem na Unidade de Telemedicina Avançada instalada na cidade

 

Mulheres atendidas no Mutirinho

Na última semana, pela primeira vez a SAS Brasil realizou uma ação presencial na Unidade de Telemedicina Avançada (UTA) instalada em Santo Amaro, no Maranhão. A instituição chegou à cidade em fevereiro, mas com o aumento dos casos da Covid-19, a atuação inaugural da SAS Brasil só foi possível entre os dias 14 e 19 de junho, quando realizamos oo Mutirinho da Saúde da Mulher.

Conheça sobre o projeto de saúde da mulher da SAS Brasil

Em 2021, o foco da SAS Brasil é voltado para a saúde de mulheres chefes de família e, por isso, nada mais justo do que inaugurar a presença da instituição na cidade com uma ação voltada para elas. Um estudo realizado pela SAS Brasil sobre a região revelou que as maiores demandas médicas da cidade são o atendimento ginecológico e obstétrico, cardiológico e orientação sexual. Porém, pela falta de profissionais de saúde na cidade, as outras especialidades também possuem uma demanda significativa. Por meio da nossa UTA podemos atender às demandas da cidade, mesmo com profissionais de saúde espalhados pelo país. 

Sobre o mutirinho

Cadastramento das pacientes

Durante o Mutirinho, as mulheres santamarenses começam a triagem na ginecologia, em que coletamos exames de Cobas e o Papanicolau para detecção de câncer de colo do útero e o HPV. Em seguida, elas seguem para a triagem de dermatologia, para mapeamento de possíveis câncer de pele. Na triagem de oftalmologia, detectamos a necessidade do uso de óculos e fazemos o acompanhamento da diabetes. Por fim, na odontologia as pacientes aprendem como escovar os dentes da maneira correta e passam por uma avaliação bucal.

O atendimento não acaba por aí, cada paciente passa por um atendimento na nossa Cabine de Teleatendimento, desenvolvendo uma experiência phygital, unindo o presencial com a tecnologia da telessaúde. Durante 15 minutos, nossos voluntários estudantes de medicina têm a oportunidade de ter um contato direito com pacientes por meio da telemedicina e as mulheres atendidas têm a chance de contar sobre outras necessidades médicas.

Atendimento na Cabine de Telemedicina

Rafaela Cortes, estudante de medicina do nosso Programa de Extensão Universitária em Telemedicina, conta como é a experiência de atender mulheres no Maranhão sem sair de sua casa, em São Paulo. “Eu percebi que mesmo fazendo uma consulta por telemedicina, ainda temos um contato muito grande com os pacientes. Esse foi o meu primeiro contato com a telemedicina e eu achei muito bom. Eu consegui sentir as pacientes e entender os desafios que elas estavam vivendo “, disse. 

Durante os cinco dias de atendimento, foram realizados 703 atendimentos, beneficiando 543 pessoas de 7 comunidades da região. Tudo isso só foi possível por meio da atuação presencial de 5 profissionais e da atuação remota de 62 profissionais, que durante os cinco dias de atendimento estiveram a postos, atendendo, dando suporte e vivendo a experiência SAS Brasil.

 

Santo Amaro

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Santo Amaro é a cidade com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Maranhão, registrando 0,518. A cidade que pertence à microrregião dos Lençóis Maranhenses, conta com saneamento básico em apenas 0,8% da sua extensão e não possui urbanização de vias públicas. Na área da saúde, a cidade conta com apenas 5 estabelecimentos de saúde, sendo eles 1 hospital e 4 Unidades Básicas de Saúde.

Maria Neide em sua casa

Maria Neide, moradora de de Santo Amaro que foi atendida durante o mutirinho revela a realidade vivida pelos habitantes da região. “A vida financeira da gente já está em uma situação complicada, a saúde então (nem se fala). Os exames são muito caros para fazer no particular, então pra mim a chegada da SAS Brasil é uma grande melhoria, principalmente para quem tem graves problemas de saúde”, conta.

Saiba mais sobre a história da Dona Maria Neide

Essa realidade também é vista por nossos voluntários, como Ivana Antunes, estudante de medicina e voluntária da SAS Brasil que atendeu durante o Mutirinho. Ela relata algumas das realidades que ela pôde entrar em contato durante sua participação. “Todas as pacientes que eu atendi não faziam o exame preventivo há 5 anos atrás. Havia mulheres de 60 anos que nunca tinham feito uma mamografia”, conta.

Nossa UTA em Santo Amaro

É neste cenário que a SAS Brasil se vê desafiada para mudar realidades, impactar vidas, mas acima de tudo, trazer sorrisos. É isso que Rebecca Lima, estudante de medicina e voluntária da SAS Brasil aponta sobre a experiência. “Uma coisa que eu gosto na SAS Brasil é que em todos os momentos nós prezamos pela alegria dos pacientes”, ressalta. É assim que a cada dia, a cada quilômetro rodado, a cada cidade alcançada e a cada consulta, seja ela presencial ou à distância, que a SAS Brasil transforma o acesso à saúde especializada no Brasil. 

 

Fotos: Roy Bento

Posts relacionados

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.