Voluntária de Comunicação do SAS Brasil ganha prêmio por texto sobre aldeia indígena do MS

Lembra que em agosto, na expedição do SAS Brasil durante o 25º Rally dos Sertões, nós visitamos aldeias indígenas no Mato Grosso do Sul? E que realizamos até uma campanha de doação de materiais esportivos para uma escolinha de futebol?

A história dessa iniciativa, criada para tentar combater os índices de depressão e de alcoolismo entre os jovens índios terena da aldeia Limão Verde, foi tema da reportagem campeã do Prêmio Santander Jovem Jornalista, escrita pela voluntária do SAS Brasil Marina Cardoso, estudante de jornalismo da UFRN, em Natal. Marina viajou com a gente para a expedição Nordeste 2017, que visitou as cidades de Milagres (CE) e Aparecida (PB) no Carnaval deste ano..

Marina recebeu o prêmio da superintendente executiva de Comunicação Externa do Santander, Clau Duarte, e dos editores executivos do Estadão David Friedlander e Alberto Bombig (foto: Tiago Queiroz/Estadão)

Ao todo, cerca de 180 reportagens concorreram ao prêmio, vinculado à Semana Estado de Jornalismo, promovida pelo jornal O Estado de S. Paulo em outubro. Dessas, apenas seis foram selecionadas para a final – e renderam um notebook para os autores, entre elas Marina. O resultado da premiação foi divulgado na última sexta-feira (15) na sede do banco Santander em São Paulo.

De Natal a Pamplona. Além do notebook e de ter a matéria sobre a escolinha dos índios sul-mato-grossenses publicada na versão digital e na edição impressa do jornal no sábado, a estudante ganhou uma bolsa de estudos de seis meses na Universidade de Navarra, na Espanha, uma das mais conceituadas do mundo.

Embora não tenha viajado com o SAS Brasil para o Rally dos Sertões, Marina não se afastou do projeto e escreveu muitos dos textos sobre a expedição que aparecem aqui no blog. “Não pude ir para a expedição do Rally dos Sertões, mas acompanhei tudo de longe e essa história me marcou bastante”, revela a estudante, ao falar sobre o motivo de ter escolhido escrever a reportagem para o prêmio, que tinha como tema “redes em prol da sociedade”.

“O SAS Brasil foi o pontapé inicial para uma transformação sem tamanho na minha vida durante esse ano”, conta Marina. Ela deve viajar para a Espanha no segundo semestre de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *