Loading...
28º Sertões – 20202020-11-06T14:31:33-03:00

Sertões 2020

Pelo 8º ano consecutivo, o SAS Brasil participa do Sertões, tradicional competição off road que cruza o país levantando muita poeira! Nesta 28ª edição da prova, adiada em função da pandemia, nossa participação será diferente. Não haverá expedição social mas instalaremos, nas cidades anfitriãs, 4 unidades de teleatendimento (UTAs), nas quais a população dos municípios poderá receber atendimento psicológico e médico de diversas especialidades. O Sertões 2020 acontece entre os dias 31 de outubro e 8 de novembro.

Acompanhe nosso Diário de bordo no Instagram!

“É assim que o SAS Brasil enxerga o ‘novo normal’: tecnologia aliada a saúde de qualidade para dar acesso a atendimentos médicos e psicológicos a pessoas em situação de vulnerabilidade ou em cidades do Brasil profundo, onde muitas vezes não há médicos especialistas”, diz a médica Adriana Mallet, coordenadora de Saúde do SAS Brasil. As nossas UTAs são a expressão dessa visão: acesso e inovação. Elas ficarão estacionadas nas cidades selecionadas durante um ano inteiro. Nossa expectativa é atender cerca de 30 mil pessoas nesse período.

A concentração pré-largada será no dia 31 de outubro na Fazenda do Autódromo Velocittá, localizada no município de Mogi Guaçu (SP), a cerca de 180 km da capital paulista. A competição chega no Maranhão no dia 7 de novembro e vai cruzar 5 Estados (SP, MG, GO, TO e MA) e o Distrito Federal. Neste ano, excepcionalmente, as cidades anfitriãs serão mantidas sob sigilo, para evitar aglomerações. Só serão reveladas aos competidores e para caravana do rally na véspera da chegada em cada cidade. Todos seguirão por uma rota pré-estabelecida e monitorada. E o SAS Brasil vai junto, pra instalar as UTAs!

Precisamos da sua ajuda!

Já colocamos no ar a nossa nova campanha de financiamento coletivo para viabilizar esse projeto e dar continuidade aos atendimentos à distância! Vem com a gente!

Faça já a sua doação

Quer deixar um impacto ainda maior e mais duradouro nas cidades atendidas?

Seja nosso doador recorrente
É assim que o SAS Brasil enxerga o ‘novo normal’

Entenda como vai funcionar

Como será o processo de instalação das Unidades de Teleatendimento (UTAs)?2020-10-25T16:13:36-03:00

As Unidades de Teleatendimento (UTAs) do SAS Brasil serão instaladas em locais estratégicos das regiões por onde o Sertões passar esse ano. A instalação será feita com equipe local e a visita de um time com, no máximo 3 pessoas, que serão testadas para covid-19 e ficarão em quarentena entre uma cidade e outra.

A partir de quando as UTAs passam a funcionar?2020-10-25T16:14:31-03:00

As Unidades de Teleatendimento (UTAs) do SAS Brasil começam a beneficiar a população com os atendimentos médicos e psicológicos oferecidos pelo projeto aproximadamente 2 semanas após a passagem do Sertões pelas cidades (ao redor de 14 de novembro).

Por quanto tempo as UTAs ficarão nas cidades?2020-10-25T16:15:20-03:00

O projeto foi desenvolvido para funcionar ao longo de 12 meses, de forma a permitir que a população das cidades beneficiadas tenha acesso aos teleatendimentos por um período mais longo do que costumeiramente o SAS Brasil faz nas edições do Sertões. Essa duração depende ainda de captação de recursos financeiros.

Qual é a experiência do SAS Brasil com a telemedicina?2020-10-25T16:16:07-03:00

Desde o início da pandemia, o SAS Brasil está realizando milhares de atendimentos por telemedicina para populações de comunidades socialmente vulneráveis em dezenas de cidades em todo o Brasil. A plataforma de telemedicina foi desenvolvida para o SAS Brasil pela SAS Smart, empresa de tecnologia parceira, especificamente em função da atual situação de emergência sanitária e a partir daquilo que a SAS Smart já tinha de inteligência, de forma a continuar levando saúde a quem mais precisa sem que essas pessoas precisem sair de casa e correr riscos de contágio em hospitais ou postos de saúde. O foco da telemedicina SAS Brasil é ajudar a reduzir a pressão sobre o sistema público de saúde em demandas relacionadas à covid-19 mas também a outras doenças, ao mesmo tempo em que evita que as pessoas saiam de casa para se deslocarem até uma unidade de saúde.

O SAS Brasil já usava a tecnologia de telemedicina mesmo antes da pandemia. Antes da regulamentação, em março de 2020, pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Federal de Medicina, o recurso já podia ser utilizado no contato entre profissionais de saúde nas duas pontas, de forma a que o profissional em contato direto com o paciente pudesse receber orientações de especialistas localizados em regiões distantes. Em expedições de triagem e nas visitas que o SAS Brasil faz às cidades, a telemedicina já era usada para reduzir a distância entre pacientes e médicos, em duas frentes, ambas com foco na oncologia: o Projeto Anariá (ginecologia) faz telecolposcopias, com ginecologistas à distância, e o À Flor da Pele (dermatologia) faz interconsultas remotas (profissionais de saúde nas duas pontas), usando imagens das lesões.

Quem fará a manutenção das UTAs instaladas nas cidades?2020-10-25T16:20:22-03:00

A manutenção das UTAs será feita por equipes locais, contratadas e capacitadas pelo SAS Brasil.

De onde são os profissionais que farão os atendimentos remotos?2020-10-25T16:21:53-03:00

Os profissionais de saúde do SAS Brasil, responsáveis pelos atendimentos remotos no projeto de telemedicina, são médicos das mais variadas especialidades (16), além de psicólogos, nutricionistas, dentistas, terapeutas ocupacionais e enfermeiros. O time tem mais de 80 pessoas* e cresce semanalmente com a inscrição de novos voluntários. Vale ressaltar que os profissionais passam a ser remunerados se dedicam mais de 2 horas semanais ao projeto. Até esse limite, atuam de forma exclusivamente voluntária.

* Até início de outubro de 2020

Como é o processo de acompanhamento dos pacientes?2020-10-25T16:22:56-03:00

Os pacientes da telemedicina SAS Brasil são acompanhados pelos profissionais de saúde por meio de um prontuário eletrônico próprio da organização. As UTAs são a base para qualificar os atendimentos e para garantir conectividade de boa qualidade para exames e para consultas mais completas.

Quando há necessidade, os pacientes são encaminhados, no momento certo, para atendimento presencial em unidades de saúde do SUS, conforme pactuado caso a caso.

Quantas pessoas estão envolvidas nos atendimentos? Como é o processo desde o 1º contato até o final?2020-10-25T16:23:51-03:00

No projeto de telemedicina, o paciente faz o primeiro contato por meio de um número de WhatsApp disponível exclusivamente para essa finalidade. Do outro lado da tela, um time de cerca de 200 voluntários* capacitados a triar os pacientes faz o contato inicial e o agendamento das teleconsultas conforme a prioridade do caso. Uma vez agendados, os pacientes são atendidos pelos médicos ou psicólogos, por meio de uma simples chamada de vídeo, através da plataforma de telemedicina, que não requer instalação de aplicativos. No fim do processo, os pacientes recebem ainda uma ligação de pós-consulta, por uma equipe específica de voluntários (cerca de 50 pessoas*). Nessa chamada, podem tirar dúvidas e avaliar a qualidade da consulta e das informações prestadas.

* Números do fim de agosto de 2020

Quais são as cidades beneficiadas?2020-10-25T16:25:18-03:00

Como em 2020 o Sertões não vai revelar os municípios pelos quais passará, de forma a evitar aglomerações e o contágio pelo novo coronavírus, as cidades beneficiadas pela Telemedicina SAS Brasil serão divulgadas apenas após a passagem da prova. Todas as informações serão publicadas oportunamente nesta página e nas nossas redes sociais.

Qual é a expectativa do SAS Brasil com relação ao número de pessoas beneficiadas?2020-10-25T16:26:36-03:00

A expectativa do SAS Brasil para o Sertões 2020 é realizar aproximadamente 24 mil atendimentos ao longo do período de 1 ano no qual as UTAs ficarão nas cidades. Acreditamos no poder da tecnologia para levar saúde de qualidade para a população socialmente vulnerável e esperamos que o Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina regulamentem a telemedicina para que possamos democratizar o acesso à saúde de qualidade. No momento oportuno os pacientes que precisarem de procedimentos e exames presenciais serão atendidos em expedições.

Vale lembrar que a experiência do SAS Brasil tem mostrado que o potencial de impacto com a telemedicina é muito maior do que no trabalho realizado apenas em solo, como vinha sendo feito entre 2013 e 2019. Para que se tenha uma ideia, o impacto medido nos 5 primeiros meses* de pandemia foi de mais de 21 mil pessoas beneficiadas em mais de 9,3 mil atendimentos — em sete anos de expedições, incluindo as que o SAS Brasil realizou anualmente com o Sertões e também as autônomas, foram cerca de 55 mil pessoas beneficiadas.

* Dados do fim de agosto de 2020

Quem está com o SAS Brasil no Sertões 2020

Apesar da pandemia, a Roche e a AMIGOH/ Hospital Israelita Albert Einstein continuam apoiando e acreditando no impacto das ações do SAS Brasil no Sertões 2020, com foco nos projetos de oncologia. A novidade para esse ano é a Faculdade São Leopoldo Mandic – SLMANDIC, primeira colocada entre todas as faculdades brasileiras da área de saúde no Índice Geral de Cursos – IGC do MEC. Além do apoio financeiro para a construção e instalação das unidades de teleatendimento (UTAs) nas cidades do Centro-Oeste e do Nordeste, a SLMANDIC assinou com o SAS Brasil um convênio de extensão para que seus professores e alunos atuem na saúde digital e nos atendimentos da telemedicina. Estudantes e docentes também participarão, entre fevereiro e setembro de 2021, das expedições presenciais em formato de mutirões para exames e procedimentos nas cidades atendidas.

Ir ao Topo