Loading...

SAS Brasil se une a ativistas em carta aberta a líderes pedindo celeridade para alcançar os Objetivos Globais para um Desenvolvimento Sustentável

Por Comunicação SAS Brasil

No SAS Brasil, estamos alinhados com os Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentável. Acreditamos que está nas mãos de todos e de cada um de nós, cidadãos conscientes das nossas responsabilidades como indivíduos, dar um passo adiante e trabalhar para que cada um desses objetivos seja alcançado, se possível antes de 2030. A data se refere ao limite do acordo, conforme firmado em 2015 entre os 193 países signatários da Resolução 70/1 da Assembleia Geral da ONU, intitulada “Transformando o nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável“.

Leia mais sobre os Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentável

Ainda que a nossa área de atuação encontre ressonância especialmente no 3º dos 17 objetivos – o que fala sobre acesso à saúde e bem-estar, com os nossos projetos de oncologia ginecológica e dermatológica, odontologia e oftalmologia, no SAS Brasil nós trabalhamos constantemente e procuramos levar essa mensagem aos voluntários para que também todos os outros objetivos estejam de alguma maneira em nossas ações diárias.

Objetivo 3 para o Desenvolvimento Sustentável:
Garantir uma vida saudável e promover o bem-estar para todos em todas as idades

E é por isso que hoje nos juntamos a mais de 2 mil vozes e reproduzimos a íntegra de uma carta aberta que cobra ações e celeridade dos mandatários das nações que assumiram o compromisso com os OGDS. Na carta, ativistas de vários países, entre eles o Brasil, alertam para o aquecimento global, para a ocorrência mais e mais frequente de desastres naturais, para o movimento forçado de milhões de pessoas, para discriminação e violência contra mulheres, para a falta de acesso a comida, educação e assistência médica para crianças e para o crescente perigo que as pessoas enfrentam por defender seus pontos de vista.

Nessa oportunidade, convidamos a todos para repensarem suas atitudes do dia a dia e procurem maneiras de atuar em alguma das frentes dos Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentável. Assista ao vídeo e leia a seguir a carta na íntegra.

Carta aberta aos líderes mundiais

Estamos de olho em vocês: cumprirão a promessa?

Prezados líderes mundiais, estamos em uma situação de emergência.

Somos ativistas de diferentes causas de todas as partes do mundo e, pela primeira vez, unimos nossas vozes para escrever esta carta exigindo ações imediatas neste ano crítico. Há cinco anos, na sede da ONU, 193 países assumiram o compromisso de implementar os Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentável. Trata-se de um plano histórico para erradicar a pobreza extrema, superar desigualdades e reverter a crise climática.

Vejam a situação atual do nosso planeta.

O clima está aquecendo.

Desastres naturais estão se tornando cada vez mais frequentes.

Milhões de pessoas estão sendo forçadas a abandonar seus lares.

Crianças estão sofrendo com a falta de itens essenciais, como alimentos e assistência médica.

Ativistas estão sendo assassinados por defender seus pontos de vista.

Meninas e mulheres estão tendo seu direito à educação negado e sofrendo discriminação e violência.

Apesar de tudo isso, no entanto, ainda ousamos esperar que em 2020 vocês agirão de forma decisiva e corajosa e iniciarão uma década de ações cruciais.

Precisamos que vocês ajam mais depressa. Para obter os recursos necessários para implementar essas ações. Para monitorar a implementação. Para desenvolver soluções radicais.

Estamos de olho em vocês. E lutaremos todos os dias pelas pessoas e pelo planeta.

Não somos poucos: somos milhões unidos em uma só voz e com uma única pergunta.

Como vocês cumprirão suas promessas e avançarão substancialmente na implementação dos Objetivos Globais de Desenvolvimento Sustentável neste ano?

Esperamos que respondam com a urgência necessária.

Yann Arthus-Bertrand, Tarana Burke, Lydia Cacho, Sophie Cruz, Patrisse Cullors, Jaha Dukureh, dra. Obiageli Ezekwesili, dra. Jane Goodall, Emi Mahmoud, Andrew Mlangeni, dra. Alaa Murabit, Nadia Murad, Kudmi Naidoo, Edward Ndopu, Kennedy Odede, Raull Santiago, Trisha Shetty, Alexandria Villaseñor, Melati Wijsen, Malala Yousafzai.

Esses 20 indivíduos representam o ativismo nas áreas de clima, gênero, educação, justiça e direitos humanos. Entre eles estão os fundadores e ativistas de movimentos como Me Too, Bring Back our Girls, Black Lives Matter, Anti-Apartheid, End FGM e Climate Justice. Eles são apoiados por mais 2.000 pessoas. São 2.020 pessoas que representam outros milhões e exigem ações decisivas em 2020, incluindo J. J. Abrams, Alisson Becker, Bono, Susanne Bier, Alice Braga, Sinéad Burke, Emilia Clarke, Olivia Colman, Alfonso Cuarón, Benedict Cumberbatch, Richard Curtis, Fatoumata Diawara, Chiwetel Ejiofor, Idris Elba, Stephen Fry, Jennifer Garner, Bob Geldof, Femi Kuti, Spike Lee, Charlie Mackesy, Rami Malek, David Miliband, Carey Mulligan, Amanda Mukwashi, Wagner Moura, Fernando Meirelles, dra. Ngozi Okonjo-Iweala, Camila Pitanga, Paul Polman, Manuel Pulgar Vidal, Ryan Reynolds, Julia Roberts, Saoirse Ronan, Cody Simpson, dr. Raj Shah, Emma Thompson, Björn Ulvaeus, Emma Watson, Pharrell Williams e Michelle Yeoh. Veja a lista completa e descubra mais no site Global Goals.

About the Author:

Leave A Comment