Home Expedições Com DJ Alok, SAS Brasil instala primeira de 4 unidades de teleatendimento em Cavalcante, menor IDH de Goiás

Com DJ Alok, SAS Brasil instala primeira de 4 unidades de teleatendimento em Cavalcante, menor IDH de Goiás

por Gabriel Toueg

O SAS Brasil deu nesta semana um passo muito importante em suas iniciativas de levar saúde especializada e de qualidade para quem mais precisa. Com a instalação da primeira de 4 Unidades de Teleatendimento (UTAs) em Cavalcante, cidade goiana distante mais de 500 km da capital do estado, a organização inaugura uma forma inovadora de levar atendimento em um formato híbrido: além da cabine de telemedicina, para uso por pacientes previamente agendados, a UTA tem três consultórios completos de especialidades, prontos para uso por profissionais locais capacitados pelo SAS Brasil e para quando a retomada das nossas expedições for possível. Cidade com cerca de 13 mil habitantes, Cavalcante tem Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,584, o menor entre os 246 municípios goianos, segundo o Atlas Brasil, produzido pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). O IDH da cidade é considerado baixo.

⇨ Conheça o projeto de telemedicina do SAS Brasil

Alok diante da UTA em Cavalcante (GO)

A instalação da UTA, construída ao longo das últimas semanas e exibida durante a etapa de prólogo e largada do Sertões 2020 no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), ocorreu com a presença do DJ Alok, que nasceu em Goiânia e hoje (8) foi eleito o 5º melhor DJ do mundo pela revista britânica DJ Mag. “Esse projeto tem todo um sistema de inteligência, tem profissionalismo, acessibilidade e estrutura. Aqui você consegue abranger vários tipos diferentes de queixas da população, impactando muito mais”, disse o DJ.

⇨ Faça uma doação para as nossas UTAs

Reconhecido por sua atuação social e filantrópica, Alok é apoiador da organização Fraternidade Sem Fronteiras, com projetos no Brasil, Madagascar, Moçambique e Senegal. Ele também já fez doações para o Hospital do Câncer no Acre, para a construção de uma escola em Maputo, no Moçambique, para os hospitais Pequeno Príncipe e GRAAC e para o Projeto Axé, em Salvador. No Ceará, Alok foi o único artista a abrir mão do cachê em prol da Associação Peter Pan, também dedicada a crianças com câncer. Ele também participou de uma campanha de aniversário de 25 anos do GRAACC.

“Ficamos muito felizes com a participação de Alok no lançamento dessa estrutura inovadora”, disse a médica Adriana Mallet, diretora e fundadora do SAS Brasil. “É importante ter com a gente uma pessoa jovem e engajada como ele num projeto que se propõe a impactar regiões tão carentes”. O DJ, que em breve lançará seu próprio instituto de ação social, para ajudar e capacitar pessoas em situação de vulnerabilidade, também se comprometeu a doar todos os direitos de sua música “Favela” para instituições de comunidades carentes no Brasil. Ouça a música:

Continua após o vídeo

 

Cavalcante: escassez em recursos para a saúde

O evento teve ainda cobertura da imprensa e participação de coordenadores do SAS Brasil e de lideranças de Cavalcante. Em função da pandemia e para evitar aglomerações, foi fechado ao público. “Cavalcante tem muita escassez em recursos para a saúde, sem nenhum especialista ou exames”, destaca Luisa Sanseverino, coordenadora de saúde do projeto das UTAs no Sertões 2020. “Cavalcante tem carência em absolutamente todas as áreas de especialidades, sem falar no fato de que a cidade de referência, Goiânia, se localiza a 512 km do município”.

⇨ Reveja nosso Diário de Bordo no Sertões 2020

A instalação da UTA em Cavalcante foi muito bem recebida pela cidade. De acordo com Dyou Irabel Lopes,  enfermeiro no município, os benefícios são grandes “A população é muito carente, não tem acesso às especialidades que o SAS Brasil está oferecendo”. Para ele, o projeto inovador do SAS Brasil e a unidade instalada na cidade “vão ser um sucesso maravilhoso e proveitoso e ajudarão a salvar a vida de muitas famílias”. “Vejo a instalação da UTA como uma grande oportunidade de promover o acesso às pessoas à uma saúde especializada”, diz a também enfermeira Tatiane Rodrigues da Silva. “Nosso município fica muito distante da capital, onde está nossa referência para as especialidades”, diz ela.

Tatiana ainda lembra que há cerca de 7 mil km de estradas rurais no município, o que dificulta ainda mais o deslocamento da população dessas regiões para buscar ajuda especializada. “Mesmo na área privada é necessário sair do município para fazer exames ou consultas”, diz. “Agora poderemos ter uma saúde de mais qualidade, poderemos resolver problemas que vêm se arrastando há muito tempo”, comemora. “Estou muito feliz com a instalação da UTA, agora é colher os resultados”.

Continua após a imagem

UTA ainda em finalização e exposição em Mogi Guaçu (SP)

As UTAs do SAS Brasil

Projeto em 3D das UTAs do SAS Brasil

As Unidades de Teleatendimento do SAS Brasil são estruturas montadas em contêineres marítimos de 12 metros de comprimento, com três salas para atendimento especializado de ginecologia e dermatologia, oftalmologia e odontologia, com equipamentos e materiais. Além das salas, cada UTA tem uma cabine de telemedicina, que será usada para o atendimento remoto de pacientes previamente agendados em 16 especialidades médicas e outras seis áreas da saúde. Os atendimentos serão feitos pelo time da telemedicina, como tem ocorrido desde o início da pandemia.

As teleconsultas poderão ser feitas já a partir da instalação das UTAs nos municípios. A previsão é dar início aos teleatendimentos da população de Cavalcante já no dia 16 de novembro, depois do primeiro turno das eleições municipais. Os atendimentos presenciais feitos por profissionais do SAS Brasil dependerão da desaceleração da pandemia ou da chegada de uma vacina para que possamos realizar expedições ou mutirões. Enquanto isso, profissionais locais de saúde, capacitados pelo SAS Brasil, poderão atender a população em especialidades, com o apoio dos especialistas à distância. Cada sala tem um terminal de telemedicina para que os profissionais possam se consultar.

Segundo a médica Adriana Mallet, a previsão é beneficiar mais de 30 mil pessoas nas quatro cidades em que as UTAs serão instaladas. Os outros municípios são Campos Belos, também em Goiás, em que a UTA deverá ser instalada em 23 de novembro, e Santo Amaro, no Maranhão, que terá a instalação da UTA em 30 de novembro. Uma quarta UTA já está instalada na vila pesqueira do Preá, em Cruz (CE). Cada UTA ficará na respectiva cidade ao longo de um ano.

Posts relacionados

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.