Home Inovação em Saúde SAS Brasil levará projeto ousado e inovador de telemedicina a cidades de MA, CE e GO durante o Sertões 2020

SAS Brasil levará projeto ousado e inovador de telemedicina a cidades de MA, CE e GO durante o Sertões 2020

por Comunicação SAS Brasil

Em razão da pandemia, atendimentos presenciais estarão suspensos durante
a competição, mas ação prevê unidades de teleatendimento instaladas nos municípios

Desde 2013, o SAS Brasil realiza expedições em paralelo ao Rally dos Sertões, a maior competição offroad das Américas, para levar acesso à saúde, com alegria e educação, a populações carentes por onde a prova passa. Em 2020, contudo, a atuação do SAS Brasil no 28º Sertões será diferente. Devido à pandemia do novo coronavírus, a equipe de voluntários, que no ano passado superou 90 pessoas, não acompanhará as caravanas de forma presencial, como ocorreu ao longo dos últimos sete anos.

Projeto é assinado pela arquiteta Flaviane Ramos (foto: Gabriel Toueg)

Desta vez, o atendimento médico será realizado à distância, por meio de Unidades de Teleatendimento (UTAs), construídas em contêineres marítimos de 12 metros de comprimento. As UTAs terão clínicas médicas equipadas com todo o aparato necessário para o atendimento ginecológico, dermatológico, de oftalmologistas e dentistas. Além das salas, haverá uma cabine de telemedicina, a exemplo da que já está em funcionamento no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (RJ). O projeto é da arquiteta Flaviane Ramos.

Durante a realização da prova, entre 31 de outubro e 7 de novembro, as UTAs serão instaladas em municípios próximos às “bolhas” do Sertões 2020. Nesta edição, para evitar aglomeração e proteger a população e os competidores, toda a caravana se deslocará entre locais isolados, chamados de “bolhas”. As unidades entrarão em funcionamento somente a partir do encerramento da competição, de forma a evitar a propagação do vírus.

Por essa razão, as cidades que receberão as UTAs, que já estão sendo construídas, serão divulgadas apenas a partir do momento em que os teleatendimentos começarem a ser realizados. O plano é instalar as unidades em municípios de Goiás, Maranhão (Estado inédito na atuação presencial do SAS Brasil, passando a ser o 15º a receber a organização) e Ceará e, adiante, no Vale do Ribeira, região mais carente do Estado de São Paulo. As UTAs ficarão nos locais durante um período de 12 meses. A expectativa é atender cerca de 500 pessoas mensalmente em cada uma das cidades.

Processo seguro

Como já vem ocorrendo nas comunidades que o SAS Brasil vem atendendo via telemedicina, as consultas nas UTAs deverão ser agendadas de forma prévia, também por meio de um número de WhatsApp que será divulgado em cada uma das cidades que receberão as unidades.

“Quando houver necessidade de intervenções, expedições médicas reduzidas poderão ser programadas para os locais, de forma a concluir os atendimentos. Isso ocorrerá apenas quando houver a segurança necessária para que a população não seja exposta ao risco de contágio que a interação com os voluntários do SAS Brasil pode trazer”, explica a médica Adriana Mallet, diretora e fundadora da organização.

Vale lembrar que o SAS Brasil já vem realizando, desde março, o teleatendimento por meio de um sistema próprio, em regiões periféricas de São Paulo, Rio de Janeiro e da capital do Rio Grande do Norte, Natal. Até o momento, o projeto já beneficiou dezenas de milhares de pessoas.

Posts relacionados

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.