A dra. Adriana Mallet, do SAS Brasil, conversou ao vivo com o pessoal do Rally dos Sertões – você viu?

Na semana passada, a coordenadora-geral do SAS Brasil, a médica Adriana Mallet, foi uma das convidadas do “live” que o pessoal do Rally dos Sertões está fazendo com personagens relacionados à prova. Ela conta que o SAS “é uma paixão”. O projeto é a ação social oficial do Rally dos Sertões desde 2014 e participa da prova, levando saúde e alegria para a árida região do Brasil, desde 2013.

Em 2017, quando a tradicional competição completa 25 anos, o SAS Brasil chega à sua 5ª edição, levando 40 pessoas que atuarão como voluntários em três das cidades pelas quais o Rally passa: Alto Garças (MT), Aquidauana (MS) e Santa Terezinha de Goiás (GO). A expectativa é impactar mais de 3 mil pessoas no período entre 19 e 26 de agosto. Em Aquidauana faremos o atendimento em três aldeias indígenas da região.

Confira as fotos da pré-expedição no Instagram do SAS

Como Adriana explica no vídeo (assista abaixo), o primeiro passo para a expedição é a escolha das cidades – elas precisam ser isoladas, ter IDH considerado baixo (menos de 0,7) e população inferior a 20 mil habitantes. “Eu brinco que são cidades que, quando você olha no Google Maps, têm apenas uma única estrada que chegam até lá”, diz a médica. “São locais realmente pequenas e distantes de grandes centros urbanos”.

Em seguida, depois de definidas as cidades, abrem-se as inscrições para projetos de voluntários que desejam viajar com a expedição, já divulgando as necessidades do projeto e das cidades. “Se hoje temos oftalmologia, por exemplo, é porque um voluntário pensou nisso”, explica Adriana. Os voluntários devem deixar claro quais são as necessidades para a realização do projeto que apresenta.

Projeto Anariá. Uma dessas iniciativas, o projeto Anariá, foi desenhado pessoalmente pela médica depois que uma amiga dela, Anariá Recchia, faleceu ao ser atropelada em uma calçada em São Paulo em 2016. “É um projeto de saúde da mulher que envolve não apenas a prevenção do câncer de colo do útero, mas a valorização e orientação da mulher contra a violência doméstica”, conta.

Na edição deste ano, pela primeira vez duas advogadas farão parte da equipe de voluntários do SAS Brasil, levando orientações jurídicas para as mulheres das cidades. “A violência doméstica é uma realidade infelizmente muito comum no nosso país”, diz Adriana. Um contêiner novo, com consultórios ginecológicos, será usado nessa expedição. Confira a seguir a conversa da médica com Ricardo Ribeiro, da Vipcomm, assessoria de imprensa do Rally dos Sertões. Ah, importante: tem uma novidade em primeira mão para quem assistir ao vídeo inteiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *