Loading...

Frente de saúde oncológica do SAS Brasil, projeto Anariá é premiado em evento interno realizado no Hospital Israelita Albert Einstein, em SP

Por Gabriel Toueg, coordenador de Comunicação SAS Brasil

O Projeto Anariá, frente do SAS Brasil de saúde oncológica focado em mulheres de 30 a 65 anos de idade, foi premiado hoje (12) na Exposição de Qualidade e Segurança Einstein 2019. O Anariá ficou em 3º lugar entre 89 iniciativas apresentadas na premiação, realizada internamente no Hospital Israelita Albert Einstein. O projeto foi apresentado entre dezenas de outras iniciativas pela AMIGOH.

Saiba como apoiar o Projeto Anariá

Patrocinadora do Projeto Anariá, a AMIGOH faz parte da Diretoria de Responsabilidade Social do hospital paulistano, com a finalidade de selecionar, acompanhar e viabilizar projetos de combate ao câncer e doenças do sangue. “A exposição é um evento que acontece todos os anos no hospital”, explica Artur de Sá Rodrigues, analista de captação de recursos da AMIGOH.

Artur, da AmigoH, durante exposição no Einstein

Há uma série de categorias premiadas. Segundo Artur, “a segunda categoria mais concorrida é a de experiência do paciente, na qual a AMIGOH apresentou a parceria com o SAS Brasil para a viabilização do Projeto Anariá”. No relato de caso apresentado durante a premiação, o envolvimento da equipe de residentes de ginecologia do Hospital Albert Einstein no Projeto Anariá teve destaque especial.

Para a médica Adriana Mallet, coordenadora de Saúde do SAS Brasil, trata-se de um reconhecimento muito importante para um projeto que tem ainda muito para onde crescer. “Nossa visão é transformar o modelo do Projeto Anariá em uma nova forma de fazer prevenção e tratamento de câncer de colo de útero na saúde pública do Brasil”, diz Adriana. Para ela, o prêmio de hoje demonstra que estamos no caminho certo. “O próximo passo é fazer com que esse modelo se torne uma política pública, impactando ainda mais gente”.

O projeto apoiado pela AMIGOH ocorreu em duas fases. Em uma primeira expedição, de rastreamento, realizada semanas antes do Sertões 2019, uma equipe composta por voluntários e médicos do Einstein viajaram a todas as cidades que seriam atendidas adiante para diagnosticar lesões suspeitas de câncer de pele e de colo de útero. Durante a competição, em agosto, ocorreu a etapa de tratamento dos pacientes. Em 2019 o SAS Brasil atendeu um total de 7 cidades do Centro-Oeste e do Nordeste do país. Ao todo, 13 mil pessoas foram beneficiadas.

Sozinhos, os projetos oncológicos do SAS Brasil atenderam centenas de pessoas. Na ginecologia, foram realizados 387 atendimentos em ginecologia, 167 colposcopias, 1.103 coletas de exames Cobas, 19 ultrassonografias ginecológicas e 109 procedimentos médicos. Na dermatologia, foram 644 atendimentos, 393 deles feitos à distância, por telemedicina, e 187 procedimentos médicos.

Sobre o Projeto Anariá

O Projeto Anariá ficou em 3º entre 89 iniciativas

Existente no SAS Brasil desde sua criação, em 2013, o Projeto Anariá recebeu esse nome anos mais tarde. O trabalho realizado pelas equipes de médicos voluntários permite o rastreamento de câncer de colo de útero, a 4ª doença que mais mata mulheres no Brasil, em regiões nas quais inexiste atenção médica especializada. Os profissionais viajam como parte das expedições de triagem e atendimento, fazendo, após o rastreamento, o tratamento das lesões.

O SAS Brasil tem três unidades móveis montadas sobre carretas e em contêineres e totalmente equipadas com consultórios médicos e pequenos centros cirúrgicos. É nesse espaço que os profissionais fazem a coleta de exames modernos, testes de HPV e biópsias de lesões de pele suspeitas. No tratamento, evitamos que as lesões pré-malignas evoluam para um câncer. Casos diagnosticados da doença são encaminhados para rede pública de Saúde local.

About the Author:

Gabriel Toueg é jornalista e trabalhou como correspondente internacional e de guerra no Oriente Médio ao longo de 7 anos (2004 a 2011). Foi editor no Estadão e no Metro e atualmente trabalha na área de Experiência do Usuário da LATAM Airlines. É coordenador de Comunicação voluntário do SAS Brasil, onde começou a atuar, como voluntário, em 2017.

Leave A Comment